UOL Notícias Notícias
 

04/04/2006 - 17h50

Bush insiste na formação de Governo união nacional no Iraque

Washington, 4 abr (EFE).- O presidente americano, George W. Bush, voltou a recomendar aos políticos do Iraque, hoje, que formem um Governo de união nacional, mas garantiu que "não vai perder a calma" com os rebeldes que querem criar o caos no país.

Numa entrevista ao fim de uma reunião na Casa Branca com representantes do setor de planos de saúde nos EUA, Bush insistiu que os líderes iraquianos devem "fazer seu trabalho" e formar o Governo, quatro meses depois das eleições de dezembro.

"Queremos trabalhar com os líderes iraquianos para formar um Governo de unidade. É preciso rejeitar a violência sectária, as milícias, Abu Musab Zarqawi (jordaniano foragido que é o líder da rede terrorista Al Qaeda no Iraque) e os terroristas, que estão tentando criar o caos para que os EUA percam a calma", disse.

"Não vou perder a calma como presidente. Estamos fazendo o que é certo para estabelecer uma democracia no Iraque. E a democracia será a primeira pedra para a paz", acrescentou.

Um dia antes das declarações de Bush, a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, e o ministro de Relações Exteriores britânico, Jack Straw, ao Iraque, fizeram uma visita-surpresa ao Iraque.

Os EUA pressionam para a formação de um Governo de união nacional no Iraque. A coalizão seria uma solução para a escalada da violência que começou com a explosão que destruiu um santuário xiita em Samarra, dia 22 de fevereiro.

"Há um grupo que quer deter o avanço da democracia e para isso não se importa em usar a violência. A forma de trazer confiança aos iraquianos é com um Governo de unidade, que dialogue e assuma a liderança. Assim, a minoria não será capaz de determinar o futuro", indicou Bush.

Pelo menos sete pessoas morreram hoje e outras 25 ficaram feridas na explosão de um carro-bomba, que estava estacionado junto a um ponto de venda de veículos usados, no leste de Bagdá, informaram fontes policiais.

Além disso, dois funcionários locais da embaixada dos Emirados Árabes Unidos morreram, baleados por insurgentes, no bairro de Al Mansur, no oeste de Bagdá.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h09

    -0,32
    3,134
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host