UOL Notícias Notícias
 

07/04/2006 - 15h26

Tribunal bósnio dita primeira sentença por crimes de guerra

Sarajevo, 7 abr (EFE).- O Tribunal bósnio para crimes de guerra ditou hoje sua primeira sentença, de 12 anos de prisão para o servo-bósnio Nedja Samardzic por crimes contra a humanidade, inclusive estupros, na cidade de Foca, sudeste do país.

Como membro do Exército servo-bósnio, Samardzic participou entre abril de 1992 e março de 1993, em Foca e em suas proximidades, de assassinatos de civis muçulmanos, deportações e violações de mulheres islâmicas, declarou hoje a presidente do Conselho judicial, Zorica Gogala.

Ficou ferido em 2004 na cidade de Gacko, sudeste da Bósnia, durante uma operação de detenção realizada por soldados da Otan.

Todo o processo transcorreu sem público para a proteção das testemunhas e da intimidade destas, pois a maioria era de mulheres que haviam sido vítimas de estupros.

"Estamos consternados com esta sentença tão leve", disse aos jornalistas perante a sede do tribunal Bakira Hasecic, presidente da ONG "Mulheres vítimas da guerra".

A mulher, várias vezes vítima de violações em Foca durante a guerra, disse que Samardzic é "um verdadeiro monstro" e que, com uma pena tão leve, o Tribunal da Bósnia perdeu a confiança das vítimas da guerra no país.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host