UOL Notícias Notícias
 

08/04/2006 - 21h07

Líder democrata reage a declarações de Bush

Washington, 8 abr (EFE).- O líder democrata no Senado americano, Harry Reid, respondeu às declarações do presidente George W. Bush, que o acusou de bloquear a votação de um projeto de lei de reforma migratória.

O senador por Nevada afirmou que, ao culpar os democratas, Bush procura tirar a atenção sobre os problemas que o perseguem, entre eles a acusação de que teria vazado informação confidencial.

Reid insistiu, em comunicado de imprensa, que os democratas estão "comprometidos com uma reforma migratória ampla e bipartidária" e lembrou que seu partido votou a favor dessa reforma em duas ocasiões na semana passada.

Segundo Reid, o presidente Bush e os republicanos no Congresso não tiveram força para enfrentar a ala de extrema direita de seu partido, que bloquearam a reforma em dois dias e que puseram a política partidária à frente.

Apenas 38 senadores votaram na sexta-feira a favor de concluir o debate e proceder à votação final - 60 votaram contra -, o que enterrou a proposta dos senadores Chuck Hagel e Mel Martínez.

Os senadores apresentaram na quinta-feira essa medida como um "meio termo", que permitiria a legalização de cerca de sete milhões de imigrantes sem documentos e um programa de trabalhadores temporários para o resto.

Agora, o debate no Senado terá que esperar até depois do recesso de duas semanas que começa na segunda-feira. Apesar das férias dos legisladores, o tema deve continuar candente nas próximas semanas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host