UOL Notícias Notícias
 

18/04/2006 - 18h22

Erro humano provocou acidente que matou Garang no Sudão

Cartum, 18 abr (EFE).- O relatório sobre o acidente de helicóptero que levou à morte, em julho de 2005, do ex-vice-presidente do Sudão John Garang aponta como causa do acidente um erro humano cometido pelo piloto.

Surayedin Hamed, chefe da comissão nacional criada pelas autoridades para investigar as causas do acidente, anunciou sua conclusão ao entregar o relatório ao presidente do país, Omar Hassan Ahmad al-Bashir.

O piloto "foi incapaz de manter o controle vertical e horizontal do helicóptero devido à proximidade da zona montanhosa que sobrevoava", explicou Hamed.

Além disso, segundo o investigador, o piloto "não utilizou todos os recursos técnicos do aparelho".

Entre outras falhas, ele cita a falta de um plano prévio de vôo, o sobrevôo a baixa altura, com visibilidade reduzida, e a falta de conhecimento da região por parte do piloto.

Surayedin informou que as autoridades de Uganda, de onde partiu o vôo, levantaram objeções sobre o relatório. Principalmente em relação à responsabilidade ugandense no acidente.

John Garang, antigo líder do Movimento Popular de Libertação do Sudão (MPLS), morreu em 30 de julho, quando voltava de Campala, a capital de Uganda, no helicóptero do chefe de Estado ugandense, Yoweri Museveni.

O chefe guerrilheiro tinha assumido seu cargo de primeiro vice-presidente do Sudão três semanas antes, como parte do plano de pacificação para acabar com 20 anos de guerra civil no sul do país.

A notícia da morte de Garang provocou novos confrontos entre os habitantes do norte e do sul. Segundo o Crescente Vermelho, o conflito deixou mais de 130 mortos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host