UOL Notícias Notícias
 

27/04/2006 - 14h30

Equador reafirma sua vocação integracionista em carta à Bolívia

Quito, 27 abr (EFE).- O ministro das Relações Exteriores do Equador, Francisco Carrión, revelou hoje que enviou uma carta à Chancelaria da Bolívia, na qual lembra a vocação integracionista desta nação andina.

A mensagem foi uma resposta à carta enviada pelo presidente boliviano, Evo Morales, a seu colega equatoriano, Alfredo Palacio, que o convidou para discutir a situação da Comunidade Andina, disse Carrión à televisão Ecuavisa.

Equador, Peru e Colômbia começaram, em 2004, uma negociação de um tratado de livre comércio com os EUA. No entanto, os dois últimos já firmaram um acordo em dezembro e fevereiro, respectivamente, enquanto o Equador está na etapa final do diálogo com os EUA.

"O Equador, certamente, não pode se sentar em uma mesa sob condições", ressaltou Carrión. Ele contou que, na quarta-feira, enviou uma carta à Chancelaria da Bolívia em que destacava a convicção integracionista de seu país.

"O Equador é, por convicção e até por conveniência, integracionista em nível andino, sul-americano e latino-americano", disse o chefe da diplomacia desta nação.

Carrión registrou que o Equador defende que "se consolide o bloco andino, sul-americano".

"Em sua condição de país muito pequeno, em todo fórum onde possamos estar presentes e fazer valer nossa posição, o Equador estará para implementar sua capacidade de negociação internacional", afirmou o ministro das Relações Exteriores.

Na carta à Chancelaria da Bolívia, Carrión se disse disposto a participar de uma reunião em nível ministerial.

O ministro disse que a saída da Venezuela da Comunidade Andina (CAN), como foi anunciado recentemente, não prejudica o Equador em termos econômicos e comerciais, mas afeta o esquema integracionista da subregião.

"Lamento a atitude da Venezuela, mas respeito por ser uma posição soberana de um país que apreciamos porque, historicamente, estivemos diretamente ligados" a ele, comentou o chefe da diplomacia equatoriana.

A CAN é composta pela Bolívia, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela, que anunciou sua saída do grupo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host