UOL Notícias Notícias
 

28/04/2006 - 19h19

Bush rejeita idéia de imposto sobre os lucros das petrolíferas

Washington, 28 abr (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, rejeitou hoje a idéia de taxar os lucros das companhias petrolíferas e defendeu, como alternativa, que as companhias reinvistam esse dinheiro em pesquisa e fontes alternativas de energia.

"A tentação em Washington é de colocar impostos em tudo", quando o que os americanos realmente esperam é que se tome medidas para garantir a segurança energética do país, disse Bush, durante entrevista coletiva na Casa Branca.

O presidente americano defendeu que, para enfrentar os altos preços do petróleo - e como conseqüência, dos combustíveis -, as empresas do setor de energia devem investir mais na construção de novos gasodutos, na ampliação de refinarias, na prospecção sustentável de hidrocarbonetos e em fontes energéticas renováveis.

"É isso o que o povo americano quer", insistiu Bush, que também afirmou que os cidadãos "esperam ser tratados de forma justa" nos postos de gasolina.

O elevado preço atual do petróleo é, na sua opinião, um sinal de alerta para que os EUA avaliem formas de diminuir sua dependência em relação ao petróleo importado.

Segundo dados oficiais do Governo, o preço médio do galão (3,78 litros) de gasolina alcançou US$ 2,91 na semana passada, o quarto valor mais alto da história.

Desde então, esse número não deixou de subir e já supera, em todo o país, a barreira dos US$ 3.

Para resistir aos sucessivos aumentos de preços e ampliar a oferta disponível, o presidente anunciou, na terça-feira passada, uma série de medidas, entre elas a interrupção dos envios de petróleo à reserva estratégica nacional até o próximo outono boreal.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h14

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host