UOL Notícias Notícias
 

01/05/2006 - 14h23

Cartum aceita visita de responsável humanitário da ONU a Darfur

Cartum, 1 mai (EFE).- O Governo sudanês aceitou hoje que o subsecretário para Assuntos Humanitários das Nações Unidas, Jan Egeland, visite na próxima semana a região de Darfur, no leste do Sudão.

O anúncio foi feito pelo coordenador adjunto para Assuntos Humanitários da ONU, Yimu Lidosany, em entrevista coletiva na sede da missão em Cartum, em que lembrou que as autoridades sudanesas impediram Egeland de viajar para Darfur no mês passado.

O objetivo da visita do subsecretário a Darfur, que deve ser realizada no próximo domingo, é se reunir com as autoridades locais da região e se informar sobre a situação vivida pelos refugiados do campo de Kalama e das áreas próximas à cidade de Niyala, indicou o responsável internacional.

Egeland também irá à região de Qarida, onde há dois dias ocorreu um confronto entre os rebeldes de Darfur e as tropas governamentais.

Lidosany lamentou que a ONU, em seus planos para enfrentar a situação crítica em Darfur, não tenha incluído as ajudas humanitárias entre suas prioridades.

"A redução da ajuda alimentar afetará as crianças nos próximos meses, por isso Darfur pode enfrentar uma grave fome, sobretudo no outono, quando a situação piorar, mas o mundo evita dar a ajuda financeira necessária aos prejudicados pelo conflito", acrescentou.

Lidosany responsabilizou o Governo e os combatentes do Movimento de Libertação do Sudão - um dos dois grupos que lutam em Darfur - de restringir as atividades das organizações humanitárias.

"Os comboios de assistência foram saqueados pelo Movimento de Libertação do Sudão na localidade de Tawuila, no norte de Darfur, e outros grupos armados impediram em três ocasiões a aterrissagem de helicópteros da ONU na região de Kabkabia", concluiu o coordenador.

A guerra de Darfur começou em fevereiro de 2003, quando grupos rebeldes pegaram em armas para lutar contra a pobreza e a marginalização da região. Desde então, mais de 200 mil pessoas morreram e dois milhões de sudaneses foram obrigados a abandonar suas casas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,22
    3,142
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,67
    70.477,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host