UOL Notícias Notícias
 

03/05/2006 - 08h47

Titular da Segib pede acordo diante nacionalização na Bolívia

Vitoria (Espanha), 3 mai (EFE).- O titular da Secretaria-Geral Ibero-Americana (Segib), o uruguaio Enrique Iglesias, reconheceu hoje que a nacionalização da produção de hidrocarbonetos na Bolívia gerou preocupações, e pediu às empresas e ao Governo boliviano que cheguem a um acordo o mais rápido possível.

Iglesias está visitando o País Basco, onde se reuniu com o presidente regional, Juan José Ibarretxe, e falou sobre a decisão anunciada na segunda-feira pelo presidente boliviano, Evo Morales.

O secretário-geral ibero-americano disse que o anúncio de Morales "surpreendeu mais pela forma do que pelo conteúdo", já que o presidente boliviano já havia antecipado esta possibilidade durante a campanha eleitoral.

Iglesias reconheceu que a medida provocou inquietação, e destacou que o importante agora "é que as empresas e o Governo se sentem para negociar".

"A Bolívia precisa de investimentos e tecnologia, enquanto os mercados, principalmente os regionais, precisam de hidrocarbonetos", afirmou o secretário-geral para resumir a situação.

O político uruguaio disse que as determinações da medida não devem dificultar a negociação, pois, "se houver relações jurídicas claras e rentabilidade razoável, há margem para negociar, porque solucionar a questão interessa a todos".

Iglesias lembrou que países como Brasil, México e Venezuela já nacionalizaram seus hidrocarbonetos, e acrescentou que o importante é "conciliar isto com os direitos, com a segurança jurídica e com acordos que permitam uma rentabilidade razoável para os investimentos continuarem".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host