UOL Notícias Notícias
 

05/05/2006 - 14h05

Ataque mata dois militares italianos e fere quatro em Cabul

(atualiza com reações de líderes políticos e detalhes da missão italiana) Roma, 5 mai (EFE).- Dois militares italianos morreram hoje e outros quatro ficaram feridos na explosão de uma bomba que atingiu um veículo blindado da Força Internacional para a Assistência à Segurança (Isaf), informou o canal "Sky TG24", que citou fontes da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

O incidente aconteceu ao sul de Cabul, quando uma bomba explodiu durante a passagem de um comboio italiano que estava patrulhando a região, segundo um comunicado do Estado-Maior da Defesa.

Em um primeiro momento, o Estado-Maior informou que o tenente Manuel Fiorito e o suboficial Luca Polsinelli, ambos do Regimento Alpino, tinham ficado gravemente feridos. Porém, pouco depois, fontes da Otan confirmaram que ambos tinham morrido.

Outros quatro militares italianos que viajavam no veículo atingido pela explosão ficaram levemente feridos, segundo o comunicado, que diz que as vítimas foram levadas para um hospital de campanha alemão em dois helicópteros do contingente italiano.

A nota acrescenta que a patrulha afetada era integrada por dois veículos blindados Puma, nos quais viajavam 12 homens, embora a explosão tenha atingido somente um em cheio.

O ataque de hoje é o segundo contra militares italianos no Afeganistão em menos de um mês. Em 8 de abril, um atentado suicida na base da equipe de reconstrução italiana em Herat matou três afegãos e feriu oito pessoas, entre elas um arquiteto italiano.

Já na semana passado, um atentado contra um veículo militar no Iraque matou três soldados italianos e um romeno.

O primeiro-ministro interino da Itália, Silvio Berlusconi,se disse consternado com o atentado de hoje, que classificou como "terrível".

Por sua vez, o vencedor das eleições gerais e futuro primeiro-ministro do país, Romano Prodi, expressou em um comunicado sua "dor" pela morte dos militares, "que serviram generosamente à nação na missão no Afeganistão".

Ontem, depois de nove meses, a Itália transferiu o comando da Isaf ao Reino Unido em uma cerimônia em Cabul.

Cerca de 9.000 militares posicionados na região de Cabul integram a missão Isaf, que começou em janeiro de 2002 após uma resolução da ONU a respeito.

A Itália mantém cerca de 1.450 militares na capital afegã e outros 360 homens, entre militares e civis, na Unidade Provincial de Reconstrução (PRT, sigla em inglês) de Herat e da região oeste do Afeganistão.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h40

    -0,68
    3,115
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h46

    -0,68
    75.457,02
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host