UOL Notícias Notícias
 

12/05/2006 - 11h16

Morales aceita negociação bilateral com a Espanha

Viena, 12 mai (EFE).- O presidente boliviano, Evo Morales, enviou uma carta ao Governo espanhol garantindo que nunca o acusou de descumprir seus compromissos com a Bolívia, agradece a cooperação que está prestando e aceita a negociação bilateral sobre o decreto de nacionalização dos hidrocarbonetos.

O secretário de Estado de Comunicação do Executivo espanhol, Fernando Moraleda, revelou a existência dessa carta na entrevista coletiva, em Viena, para informar sobre a agenda do presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, na cúpula entre União Européia, América Latina e Caribe.

Moraleda disse que a carta é "absolutamente explícita" e esclarece as manifestações feitas ontem por Morales, que, enquanto o secretário de Estado oferecia hoje a entrevista coletiva, mantinha uma reunião com Zapatero.

Na carta, Morales afirma que está empenhado em que o prazo de 180 dias aberto permita definir novos contratos de interesse mútuo, dentro do respeito à Constituição boliviana, às leis e ao benefício recíproco, "com todas as condições necessárias para que exista uma verdadeira e duradoura segurança jurídica para as empresas".

"Em relação aos pontos sobre os quais a negociação deve se basear, estamos totalmente de acordo em que a negociação tenha caráter bilateral entre as empresas estrangeiras e o Estado boliviano, e, certamente, neste marco consideramos muito positivo o acompanhamento do Governo da Espanha", acrescenta o texto.

O presidente da Bolívia expressa seu "profundo reconhecimento e agradecimento pela valiosa, importante e crescente cooperação" que o Governo de Zapatero oferece a seu país.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host