UOL Notícias Notícias
 

12/05/2006 - 23h30

Schwarzenegger critica presença da Guarda Nacional nas fronteiras

San Francisco (EUA), 12 mai (EFE).- O governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, afirmou hoje sua oposição ao possível uso de tropas da Guarda Nacional estadual para fortalecer a vigilância da fronteira americana com o México.

Hoje a imprensa dos Estados Unidos divulgou versões de fontes ligadas à Casa Branca sobre a possibilidade de agentes da Guarda Nacional serem destacados para vigiar a fronteira.

O anúncio poderia ser feito pelo presidente George W. Bush, em seu discurso sobre imigração previsto para segunda-feira, segundo as fontes.

O republicano Schwarzenegger, que tem pedido o fortalecimento da vigilância na fronteira, disse hoje que usar a Guarda Nacional não seria correto.

Para ele, os membros da corporação que estão voltando do Iraque devem exercer as suas atividades normais, como a prestação de serviços nas suas comunidades, e não a ações policiais na fronteira.

A governadora do Arizona, a democrata Janet Napolitano, foi a única que mandou um número limitado de guardas nacionais ajudarem a patrulhar algumas áreas da fronteira com o México, para evitar a entrada de imigrantes ilegais.

Normalmente, a Guarda Nacional depende de cada estado. Mas o presidente pode colocá-la sob a autoridade federal por decreto.

A Câmara de Representantes aprovou ontem, quinta-feira, por 252 votos a 171, uma autorização para o Pentágono enviar soldados para a fronteira.

As tropas americanas já desempenham um papel, muito limitado, de apoio à proteção das fronteiras, a cargo do Departamento de Segurança Nacional. Aviões de espionagem militares não tripulados desempenham tarefas de vigilância, por exemplo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host