UOL Notícias Notícias
 

13/05/2006 - 12h37

Irã diz que aceita manter diálogo com AIEA

Nusa Dua (Bali, Indonésia).- O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, disse hoje a seu colega indonésio, Susilo Bambang Yudhoyono, que está disposto a continuar dialogando com a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) sobre o programa nuclear de seu país.

Ahmadinejad, que destacou o apoio recebido dos países do D-8 (oito países emergentes de maioria islâmica) ao uso pacífico da energia nuclear, também disse que não vai dialogar com aqueles que fizerem ameaças militares ao seu país.

Yudhoyono pediu a Ahmadinejad que "o Irã e a AIEA mantenham uma cooperação constante para o alcance de uma solução pacífica e justa" e recebeu uma resposta afirmativa, afirmou o presidente da Indonésia em entrevista coletiva após a conclusão da cúpula do D-8.

O Irã reivindica o direito de desenvolver a energia nuclear para uso pacífico, mas os Estados Unidos e seus aliados temem que Teerã desvie parte do urânio enriquecido para a fabricação de armas atômicas de destruição em massa.

A Declaração de Bali, assinada pelos oito líderes no fechamento da cúpula, não incluiu nenhuma menção expressa ao programa nuclear iraniano, mas vários governantes mostraram seu apoio a uma solução pacífica.

"O melhor é o diálogo", disse aos jornalistas o ministro de Assuntos Exteriores da Malásia, Syed Hamid Albar. "Não deveríamos criar outra crise", acrescentou.

O D-8 é formado por Bangladesh, Egito, Indonésia, Malásia, Irã, Nigéria, Paquistão e Turquia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h00

    -0,48
    3,260
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h06

    1,50
    62.600,43
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host