UOL Notícias Notícias
 

17/05/2006 - 05h51

Guerrilha birmanesa Karen propõe uma trégua com Governo

Bangcoc, 17 mai (EFE).- A guerrilha da tribo Karen pediu hoje à Junta Militar da Birmânia (Mianmar) a negociação de uma trégua para interromper a ofensiva dos militares nas áreas sob controle rebelde, que desde fevereiro já causou o êxodo de cerca de 11 mil habitantes da região.

A União Nacional Karen (UNK) disse em comunicado que a violência está causando a morte de camponeses nas aldeias do leste da Birmânia e levando milhares de pessoas a abandonar seus lares, procurando refúgio na fronteira tailandesa.

"A UNK pede o fim das atuais operações militares e o início das negociações para resolver os problemas de forma pacífica", disse a organização guerrilheira.

A guerrilha da UNK desde 1948 tenta a autonomia do território onde vivem os karen, que representam 7% dos 47 milhões de habitantes do país.

A organização acusou os soldados de cometer abusos, inclusive a tortura de civis, violações de mulheres e destruição de povoados.

A Junta Militar aceitou tréguas com 17 grupos insurgentes, mas a estabelecida há dois anos com a UNK nunca foi respeitada por nenhuma das partes.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h40

    -0,27
    3,268
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h48

    1,48
    62.586,11
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host