UOL Notícias Notícias
 

17/05/2006 - 12h18

Rei da Jordânia alerta sobre "graves conseqüências" do uso força

Amã, 17 mai (EFE).- O rei Abdullah II da Jordânia alertou hoje que o uso da força para resolver o conflituoso caso nuclear iraniano poderia ter "graves conseqüências" para a estabilidade da região, segundo comunicado da Casa Real.

O monarca jordaniano fez tais declarações durante sua reunião com o ministro de Exteriores iraniano, Manouchehr Mottaki, que visita Amã.

A nota afirma que Abdullah insistiu na necessidade de resolver o caso nuclear iraniano por meio de canais diplomáticos e pacíficos.

O monarca lembrou, também, que seu país deseja que a região do Oriente Médio seja livre de armas nucleares e afirmou que a energia nuclear deve ficar sob a supervisão da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

A advertência de Abdullah II coincide com a rejeição, ainda hoje, pelo presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, de uma proposta européia para ajudar o Irã a desenvolver um programa nuclear pacífico em troca da suspensão de seu programa de enriquecimento de urânio.

A visita de Mottaki a Amã é a primeira de um ministro iraniano à Jordânia desde que o monarca jordaniano alertou, há dois anos, sobre a criação de uma "meia lua xiita", que supostamente englobava o Irã, Iraque, a Síria e os militantes do Hisbolá no Líbano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host