UOL Notícias Notícias
 

18/05/2006 - 09h02

Rússia questiona uso de mísseis balísticos com carga convencional

Moscou, 18 mai (EFE).- O chefe do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia, o general Yuri Baluyevski, afirmou hoje que os planos dos Estados Unidos de dotar com ogivas convencionais seus mísseis balísticos intercontinentais afetam a estabilidade internacional.

"Sabemos que existem planos desse tipo", disse Baluyevski à agência "Itar-Tass", ao ressaltar que este passo teria profundas implicações legais, políticas e militares.

"Não se trata de um problema técnico, mas um assunto jurídico internacional, que, se não for resolvido, afetará a estabilidade mundial", ressaltou o general.

Na semana passada, o presidente russo, Vladimir Putin, em sua mensagem anual sobre o estado da nação, disse que os mísseis balísticos com cargas convencionais são armas perigosas porque podem desatar uma guerra nuclear.

"O disparo de um míssil como este (com carga convencional) pode provocar uma reação inadequada de outras potências (com armas atômicas), inclusive um ataque em massa com armamento estratégico nuclear", ressaltou Putin.

Baluyevski explicou que os sistemas russos de alerta antecipado detectam o lançamento de mísseis balísticos e com relativa exatidão a zona de impacto, mas não podem identificar o tipo de carga que transportam.

Os mísseis balísticos intercontinentais são foguetes com um alcance de até 13 mil quilômetros e podem levar ogivas nucleares de mais de uma tonelada. Estes mísseis são as armas de extermínio em massa mais potentes produzidas pelo homem.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host