UOL Notícias Notícias
 

19/05/2006 - 01h27

Cientista norte-coreano pede asilo político no Sul

Seul, 19 mai (EFE).- Um cientista norte-coreano que poderia dispor de informação militar do país comunista pediu asilo político na Coréia do Sul após desertar através da China, informou hoje o jornal "Donga Ilbo", de Seul.

O jornal cita o responsável de uma organização que apóia os refugiados norte-coreanos. Ele afirma que o dissidente se identifica como Park Won-Du, "um alto funcionário" da área científica norte-coreana, de 43 anos.

É o primeiro desertor de alto nível no mundo da ciência norte-coreana. Acredita-se que ele disponha de informação não só da ciência mas também das instalações militares norte-coreanas, segundo o jornal.

Park foi professor de uma universidade de engenharia e antes de fugir do regime ocupava um alto cargo na Federação norte-coreana de Ciência e Tecnologia.

O cientista afirma que Pyongyang tem poder nuclear, já que o regime começou a preparar seu desenvolvimento em 1960, com estudantes enviados à Rússia para obter tecnologia e informação sobre energia atômica.

Ele atribuiu a sua deserção ao estado de penúria dos cientistas e aos métodos pouco sistemáticos para desenvolver a ciência, diz o "Donga Ilbo", acrescentando que a Coréia do Norte reforçou a vigilância desde que o líder Kim Jong-Il retornou da sua viagem à China, em janeiro.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host