UOL Notícias Notícias
 

23/05/2006 - 06h39

Presidente filipina espera abortar processo de cassação

Manila, 23 mai (EFE).- O Governo das Filipinas afirmou hoje que conta com a força parlamentar necessária para deter o processo de cassação da presidente, Gloria Macapagal Arroyo.

O secretário de Informação e porta-voz da Presidência, Ignacio Bunye, opinou que a ação promovida pela oposição será "uma perda de tempo", segundo o comunicado de imprensa divulgado por seu escritório.

"O primeiro 'impeachment' foi paralisado antes de chegar à primeira base", disse Bunye, usando um termo comum no beisebol. "É uma causa perdida, porque não tem apoio popular e nem base legal", acrescentou.

Entre junho e julho do ano passado a Câmara Baixa do Parlamento filipino analisou três pedidos de cassação da governante, por supostas fraudes nas eleições presidenciais de 2004 e corrupção.

A comissão parlamentar encarregada de verificar a viabilidade dos processos descartou os três por falta de fundamentos. A legislação filipina estabelece que um funcionário só pode ser submetido a um processo de cassação a cada 12 meses.

Os partidos da oposição e grupos cívicos há mais de um ano tentam derrubar a presidente com manifestações populares e ações legislativas.

No dia 24 de fevereiro, o Governo anunciou que tinha abafado uma tentativa de golpe e declarou o estado de emergência.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host