UOL Notícias Notícias
 

23/05/2006 - 14h35

UE aprova 34 milhões de euros em ajuda humanitária a palestinos

Bruxelas, 23 mai (EFE).- A União Européia (UE) aprovou hoje a proposta da Comissão Européia de fornecer 34 milhões de euros em ajuda humanitária para atenuar a crise nos territórios palestinos.

A medida, adotada pelo Comitê de Ajuda Humanitária do Conselho da UE, ainda deve receber o sinal verde do Parlamento Europeu em junho para se tornar efetiva.

Os fundos, que serão distribuídos pelas agências da ONU e as ONGS que atuam nos territórios, estarão destinados a cobrir as necessidades mais urgentes da população em matéria de alimentos, saúde, água e saneamento.

O comissário europeu de Desenvolvimento e Ajuda Humanitária, Louis Michel, expressou hoje em nota sua "profunda preocupação" com a deterioração da situação nos territórios palestinos, imersos há cinco anos em uma crise econômica e humanitária.

A CE lembrou que, segundo o Banco Mundial, quase 70% da população na Faixa de Gaza vive abaixo da linha da pobreza, quase 40% da população da Cisjordânia não tem acesso à água, e o futuro dos 2,5 milhões de refugiados em Líbano, Jordânia e Síria é incerto.

A situação se agravou depois que a UE e os EUA suspenderam os pagamentos diretos à Autoridade Nacional Palestina (ANP) pela negativa do Movimento de Resistência Islâmica (Hamas), no Governo desde março, a renunciar à violência, reconhecer Israel e aceitar os acordos de paz de Oslo de 1993.

Além disso, Israel paralisou o envio dos US$ 50 milhões que arrecada todo mês em conceito de impostos e taxas alfandegárias em nome dos palestinos. A ANP está há dois meses sem pagar os salários de 165 mil funcionários palestinos.

O Quarteto de Madri para o Oriente médio (ONU, EUA, UE e Rússia) pediu este mês à Comissão Européia que desenvolva um mecanismo financeiro internacional temporário que permita retomar a ajuda aos palestinos sem passar pelo Governo do Hamas.

A comissária européia de Relações Exteriores, Benita Ferrero-Waldner, espera contar com este mecanismo até junho.

Analistas do Quarteto de Madri, dos principais doadores e de várias instituições financeiras farão nesta quarta-feira em Bruxelas uma primeira reunião técnica para discutir este mecanismo, segundo a porta-voz de Exteriores da CE, Emma Udwin, que afirmou que não se deve esperar grandes decisões deste encontro.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host