UOL Notícias Notícias
 

24/05/2006 - 16h35

Oposição iraniana pede em Londres sanções da ONU contra Teerã

Londres, 24 mai (EFE).- O opositor Conselho Nacional de Resistência do Irã (NCRI, na sigla em inglês) pediu hoje em Londres a aplicação de sanções da ONU contra seu país caso o regime dos aiatolás não abandone seu programa nuclear.

O NCRI fez esse pedido durante uma manifestação feita diante do Ministério de Assuntos Exteriores britânico, que promove hoje uma reunião de altos funcionários do Reino Unido, EUA, França, Rússia, China e Alemanha para debater a crise iraniana.

O grupo opositor, que se encontra no exílio, entregou na sede do Ministério uma carta dirigida à titular britânica de Exteriores, Margaret Beckett, para advertir que Teerã "quer adquirir uma bomba nuclear para tomar o resto do mundo como refém e sobreviver".

Dowlat Nowrouzi, representante do NCRI no Reino Unido, afirmou que "é hora de a comunidade internacional impor sanções globais contra o mais ativo Estado promotor do terrorismo".

O Conselho Nacional se fez ouvir enquanto altos diplomatas da Alemanha e dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU - EUA, Reino Unido, França, Rússia e China - analisavam o contencioso iraniano.

França, Alemanha e Reino Unido aceleram a elaboração de um conjunto de medidas destinadas a persuadir o Irã a renunciar a seu programa de enriquecimento de urânio, do qual o Ocidente suspeita ter como objetivo a futura construção de armas atômicas.

Os representantes desses seis países tentam aproximar posições para definir as propostas que podem ser feitas ao Irã para que renuncie a seu polêmico programa nuclear.

Rússia e China, por sua vez, deixaram claro que não aceitariam nenhuma ameaça que envolvesse o uso da força contra a República Islâmica.

Em declarações anteriores à reunião, Beckett afirmou que a comunidade internacional deve convencer o Irã de que "vale a pena" suspender seu programa nuclear.

Beckett reiterou, além disso, que seu país "não tem a intenção" de adotar medidas militares contra o regime de Teerã.

No entanto, a ministra ressaltou que, caso o Governo iraniano siga desafiando as Nações Unidas, "haverá preocupação, e isso terá de ser abordado".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h19

    -0,05
    3,156
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h26

    0,14
    74.544,45
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host