UOL Notícias Notícias
 

25/05/2006 - 15h39

Lula e Chirac promoverão produção de combustíveis alternativos

Brasília, 25 mai (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e seu homólogo francês, Jacques Chirac, anunciaram hoje uma iniciativa para promover a produção de combustíveis alternativos em países em desenvolvimento e dependentes de petróleo.

Após uma reunião de três horas com Chirac nesta quinta-feira, Lula declarou que a proposta será apresentada no próximo encontro do Grupo dos Oito (G8), que reúne os chefes de Estado e de Governo dos sete países mais industrializados e a Rússia, prevista para junho.

"Firmamos uma declaração que expressa o interesse da França em associar-se ao Brasil, dentro de um projeto para desenvolver a produção de álcool e outros combustíveis alternativos em países pobres", disse Lula em entrevista após a reunião com Chirac.

A declaração sobre os biocombustíveis foi classificada por Lula como um dos principais avanços obtidos em seu encontro com o presidente francês no Palácio da Alvorada, no contexto da visita oficial que Chirac faz ao Brasil e a países do continente.

Segundo o governante brasileiro, a intenção é aproveitar a experiência que o Brasil possui na produção de álcool e biodiesel para que outros países possam ser beneficiados.

O projeto ajudaria países pobres, principalmente da América Central e da África, que dependem da importação de petróleo e enfrentam dificuldades frente à elevação dos preços no exterior.

Lula afirmou que Brasil e França mostraram "visões convergentes" em vários assuntos da agenda internacional, principalmente no combate à pobreza. O presidente lembrou que os dois países, ao lado do secretário-geral da ONU, Kofi Annan, e do então presidente do Chile, Ricardo Lagos, lançaram uma iniciativa para combater a pobreza que depois foi apoiada por várias nações.

"Também estamos trabalhando com outros países na criação de um fundo, com taxas procedentes das passagens aéreas internacionais, para financiar programas de combate às doenças que mais afetam os países pobres, entre elas a aids e a tuberculose", afirmou Lula.

O brasileiro acrescentou que falou com Chirac sobre o importante papel que a França pode desempenhar, por sua proximidade histórica e cultural, no processo de reconstrução do Haiti, país com o qual o Brasil tem cooperado intensamente por sua condição de chefe militar da Missão de Estabilização da ONU na nação caribenha (Minustah).

Segundo Lula, no encontro também foram abordadas as possibilidades de encontro de um "denominador justo e equilibrado" que permita avançar tanto no acordo de livre comércio que a União Européia negocia com o Mercosul como nas negociações da Rodada de Doha da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Outro resultado concreto da reunião foi um acordo para a implantação no Brasil de uma fábrica com investimentos de ambos os países para a produção de fuselagens de helicópteros que serão exportados para todo o mundo. Lula acrescentou que a visita de Chirac ao Brasil permitiu a consolidação da aliança estipulada pelos dois países na visita que fez à França em julho passado, e destacou o aumento de 60% registrado no intercâmbio comercial entre ambos nos últimos três anos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,22
    3,142
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,67
    70.477,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host