UOL Notícias Notícias
 

26/05/2006 - 18h04

Humala pede que partidários evitem provocações e prevê vitória

Lima, 26 mai (EFE).- O candidato à Presidência peruana Ollanta Humala pediu que seus correligionários evitassem as provocações de seus adversários, e se mostrou convencido da vitória, após o tiroteio em Cuzco que prejudicou a campanha para o segundo turno eleitoral no país, que acontecerá em 4 de junho.

Humala exigiu uma investigação sobre o incidente ontem, em Cuzco, que deixou três pessoas feridas a tiros e outras três com contusões, e atribuiu os disparos aos guardas de segurança de seu adversário, o social-democrata Alan García, do Partido Aprista Peruano (PAP).

Em entrevista coletiva, Humala disse que os feridos são simpatizantes de seu partido e outras pessoas que estavam no local, que já receberam alta.

O major reformado da Polícia Marcos Santos de la Gala - dirigente da União pelo Peru (UPP), partido de Humala - é um dos feridos a bala, confirmou hoje à imprensa estrangeira o candidato nacionalista à Vice-Presidência Gonzalo García Núñez.

O também militante da UPP Alvaro Vargas Campos recebeu dois tiros nas pernas. A terceira vítima é Valerio Quispe, que levou um tiro de raspão no peito e denunciou à televisão peruana que os autores dos disparos foram os "apristas".

O tiroteio - cuja autoria ainda não foi determinada pelas autoridades e não foi captado pelas câmeras - aconteceu na cidade de Cuzco, no sul do país, quando a comitiva do ex-presidente García se dirigia ao aeroporto.

Após adversários terem jogado ovos contra ele, García pegou uma rota alternativa ao saber da existência de um grupo de detratores no caminho para o aeroporto, mas parte da comitiva continuou pela via principal.

No local, simpatizantes "apristas" e "humalistas" se enfrentaram com pedras, ovos e armas de fogo, em um confronto no qual os dois grupos trocam acusações sobre a autoria dos tiros.

Humala disse hoje que o incidente era "selvagem e lamentável", e disse que "nada justifica pegar uma arma e atirar" contra pessoas que só jogaram ovos.

"Os ovos, as pedras, os insultos e os cartazes não podem ser respondidos com tiros", disse, ao lembrar que ele foi vítima de agressões de "apristas" quando visitou a cidade de Trujillo, no norte do país.

O ministro do Interior peruano, Rómulo Pizarro, pediu que os candidatos para o segundo turno presidencial de 4 de junho evitem a violência, e prometeu que, "nos próximos dias", serão esclarecidos os incidentes ocorridos em Cuzco.

Pizarro pediu também que reflitam sobre a possibilidade de que "uma bala perdida" matasse uma pessoa que estivesse passando no local.

Enquanto García ainda não se pronunciou sobre o ocorrido, Humala alertou hoje sobre a grave situação do país e denunciou a possibilidade de fraude por parte dos "apristas", mas prometeu respeitar os resultados.

Humala disse que os conservadores da União Nacional já haviam alertado para esse fato no primeiro turno e, por isso, pediu que os observadores internacionais estejam atentos ao processo eleitoral.

Enquanto isso, o debate entre as equipes técnicas de Alan García e Ollanta Humala - previsto para o próximo domingo - ficou suspenso por enquanto, mas o candidato nacionalista se mostrou hoje disposto a seguir adiante com a iniciativa, apesar do incidente em Cuzco.

No entanto, a realização do debate foi colocada em questão depois que o secretário-geral do PAP, Jorge del Castillo, disse que a decisão não estava tomada e "seria avaliada por seu partido".

Mauricio Mulder e Hernán Garrido-Lecca, dirigentes "apristas", disseram à imprensa peruana que é impossível conversar "com quem atira em você".

O debate programático foi uma das condições impostas pelos nacionalistas para a realização do encontro entre García e Humala no domingo passado.

García parte como favorito nas pesquisas de intenções de voto para vencer o segunda turno eleitoral, apesar de o ex-comandante Humala ter sido o mais votado na primeira rodada de 9 de abril.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host