UOL Notícias Notícias
 

30/05/2006 - 03h27

Colombo elogia decisão da UE de considerar LTTE como terrorista

Colombo, 30 mai (EFE).- O Governo do Sri Lanka elogiou hoje a decisão da União Européia de considerar a guerrilha dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) como grupo terrorista proibido, enquanto continua a violência no país, onde morreram 13 pessoas nas últimas horas.

O ministro de Informação e porta-voz governamental, Anura Proyadarshana Yapa, afirmou hoje na rádio estatal que "apesar da proibição do LTTE pela União Européia, o Governo está comprometido a seguir adiante com as negociações de paz".

S.P. Thamilchelvan, chefe político do LTTE, disse ao site de notícias "Tamilnet" que a decisão européia terá um impacto no funcionamento da missão de supervisão da trégua, da qual fazem parte Dinamarca, Suécia e Finlândia.

Thamilchelvan acrescentou que o LTTE nunca se negou a participar da segunda rodada de negociações, em Oslo, em junho, e afirmou que a entrega das armas, por enquanto, é "inegociável".

Segundo o porta-voz do Exército cingalês, Prasad Samarasinghe, "o LTTE atacou ontem à noite o povoado de Welikanda, no distrito oriental de Batticaloa, e seqüestrou 14 trabalhadores da construção.

Um deles escapou e retornou ferido. Os outros foram assassinados".

Desde o início do ano a situação de segurança no Sri Lanka se deteriorou. Centenas de pessoas morreram no que os mediadores do processo de paz têm chamado de "guerra de baixa intensidade".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,30
    3,231
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h20

    -1,28
    75.413,13
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host