UOL Notícias Notícias
 

30/06/2006 - 02h10

Dirigente islâmico é o primeiro morto na ofensiva israelense

Gaza, 30 jun (EFE).- Um dirigente islâmico morreu hoje por causa dos ferimentos sofridas num ataque e se tornou a primeira vítima fatal da ofensiva do Exército israelense em Gaza, informaram fontes da cidade de Rafah.

Mohammed Abdel Asa, dirigente da Jihad Islâmica, foi ferido na noite de quarta-feira, depois de Israel começar a operação para resgatar o soldado seqüestrado no domingo passado por milicianos palestinos.

Outros três palestinos, agentes de segurança da Autoridade Nacional (ANP), foram feridos ontem à noite pela artilharia israelense, que disparou contra o norte da Faixa de Gaza para impedir os milicianos de disparar seus foguetes Qassam contra a cidade israelense de Sderot.

O Exército israelense disparou ontem mais de 500 projéteis contra zonas desabitadas do norte de Gaza, segundo fontes militares. A Força Aérea bombardeou 21 acessos usados por milicianos palestinos para chegar às posições de onde disparam seus foguetes.

Segundo fontes militares, o soldado seqüestrado, Gulad Shalit, está sendo escondido numa casa palestina. O Exército procura o local do cativeiro gradualmente, por terra, por meio de agentes dos serviços secretos e também com gestões diplomáticas, intermediadas pelo Egito.

Segundo a rádio pública israelense, Shalit pode ser trocado por prisioneiros palestinos cujas penas estejam próximas do fim.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,71
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,12
    68.634,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host