UOL Notícias Notícias
 

12/07/2006 - 12h56

Jordânia e Egito pedem fim da violência após ação do Hisbolá

Amã, 12 jul (EFE).- O rei Abdullah II da Jordânia e o presidente do Egito, Hosni Mubarak, pediram hoje o fim da escalada de violência na região, gerada após a captura de dois soldados israelenses por militantes do grupo libanês Hisbolá.

Segundo um comunicado da Casa Real jordaniana, os dois líderes conversaram por telefone e "destacaram a importância de fazer movimentos em todos os níveis para colocar fim à escalada de violência".

Abdullah e Mubarak "discutiram os últimos eventos e sobre a grave escalada que veio depois da operação militar israelense na Faixa de Gaza, e da troca de tiros entre Hisbolá e tropas israelenses", acrescenta a nota.

Segundo os dois líderes, qualquer operação militar na zona "complicará a situação e expandirá o círculo de violência, além de diminuir as possibilidades de restabelecimento da paz".

Jordânia e Egito são os dois únicos países árabes do Oriente Médio que assinaram um acordo oficial de paz com Israel.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host