UOL Notícias Notícias
 

25/08/2006 - 09h55

Chirac e Merkel estão insatisfeitos com resposta ambígua do Irã

Paris, 25 ago (EFE).- O presidente francês, Jacques Chirac, e a chanceler alemã, Angela Merkel, mostraram-se hoje insatisfeitos com a resposta "ambígua" do Irã ao pedido da comunidade internacional para que suspenda seu programa nuclear.

Chirac e Merkel se reuniram hoje em Paris e trataram do caso iraniano, que insiste em manter seu programa de enriquecimento de urânio. Os dois disseram que estudarão detalhadamente a resposta iraniana anunciada na terça-feira. Merkel disse que "infelizmente o Irã ignora elementos importantes" do pedido da comunidade internacional, como a suspensão do enriquecimento de urânio e ressaltou que as autoridades do país "devem aproveitar a oportunidade de colaboração que lhes foi apresentada".

Por sua parte, Chirac lembrou que é necessário encontrar uma solução para o caso e enfatizou a conveniência de se respeitar todos os prazos, o que inclui um relatório do diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), que será publicado no próximo dia 31.

Seguindo a linha mantida pelas potências desde o início da crise, Merkel lembrou que a "porta continua aberta" para dialogar com os iranianos, apesar da recusa em aceitar os pedidos de suspensão do programa. O representante da Política Externa da União Européia (UE), Javier Solana, reuniu-se em várias ocasiões com dirigentes iranianos e apresentou a eles a oferta de colaboração, que em troca da suspensão do programa prevê colaboração econômica e política no campo da energia nuclear civil, além de garantias de segurança na região.

Antes da reunião entre Chirac e Merkel, o ministro francês de Assuntos Exteriores, Philippe Douste-Blazy, mostrou-se cauteloso ao afirma à rede "RTL" que "o pior seria elevar o nível do confronto" com Teerã.

"É preciso estender a mão a eles", disse Douste-Blazy, porque caso contrário se poderia chegar a um conflito maior com os países muçulmanos.

O porta-voz da chancelaria francesa, Jean-Baptiste Mattéi, assegurou que nos próximos dias poderia haver "contatos técnicos" com o Irã "se forem considerados úteis pelas duas partes, para esclarecer alguns aspectos do relatório enviado" por Teerã nos últimos dias com sua resposta à oferta internacional.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h49

    0,29
    3,155
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h52

    0,10
    68.782,74
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host