UOL Notícias Notícias
 

05/10/2006 - 16h55

PF detém 86 pessoas em operação contra rede de evasão fiscal

Rio de Janeiro, 5 out (EFE).- Pelo menos 86 pessoas foram detidas hoje na Operação Grandes Lagos da Polícia Federal sob a acusação de integrar um esquema de estelionato e sonegação fiscal em frigoríficos, que evadiu ao menos R$ 1 bilhão em impostos.

A operação, da qual participaram cerca de 700 agentes da PF, estendeu-se por cinco dos 27 estados do país. A PF qualificou a ação de a maior já realizada contra à evasão fiscal.

A PF recebeu da Justiça Federal um total de 109 ordens de prisão e 143 mandados de busca e apreensão para serem executados nos estados de São Paulo, Goiás, Bahia, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

Até o começo da tarde 86 pessoas tinham sido detidas. A Polícia buscava as outras 23 contra as quais há ordens de detenção.

Entre as pessoas detidas há uma fiscal do Ministério do Trabalho e dois funcionários de secretarias regionais de impostos.

Segundo um comunicado da PF, a rede criminosa envolve 173 pessoas de 159 empresas. A maioria foi criada como firmas de fachada para facilitar a evasão fiscal.

A rede funcionava há pelo menos 15 anos e oferecia a diferentes empresas frigoríficas manobras ilegais, como créditos inexistentes e recibos falsos, para evadir impostos e multas.

Segundo a PF, uma das empresas de fachada emitiu recibos de vendas no valor de R$ 172 milhões sem nunca ter feito um só movimento bancário ou pago um imposto.

A rede contava com a cumplicidade de funcionários públicos que facilitavam a abertura das falsas empresas, oficializavam as operações ilegais e ofereciam informação de organismos governamentais.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host