UOL Notícias Notícias
 

12/11/2006 - 11h04

Paquistão disposto a assinar acordo de paz e segurança com Índia

Islamabad, 12 nov (EFE).- O Paquistão espera assinar com a Índia um acordo sobre paz e segurança para reduzir o risco de acidentes nucleares, embora a polêmica da Caxemira vá continuar sendo o assunto-chave para a parte paquistanesa durante as conversas entre os dois países.

Fontes do Ministério de Assuntos Exteriores em Islamabad disseram hoje à Efe que a delegação paquistanesa que chegará a Nova Délhi na segunda-feira para dialogar com a Índia recebeu orientações para tratar a questão da Caxemira como assunto principal.

No entanto, segundo as fontes, ambas as partes discutiram uma minuta sobre a redução de riscos de acidentes nucleares ou de uso não-autorizado de armas nucleares desde agosto de 2005.

Durante a última reunião sobre este tema, em abril, as duas partes estiveram muito perto de conseguir um acordo, que não pôde ser assinado, no entanto, devido a algumas reservas manifestadas pelo Paquistão.

As fontes disseram que, após algumas mudanças na minuta, o Paquistão expressou à Índia seu desejo de que o acordo fosse assinado durante as conversas que começarão amanhã.

O Paquistão também ofereceu acordos sobre reuniões de comandantes de setor na Linha de Controle (a fronteira de fato que separa Índia e Paquistão na Caxemira) e em matéria de repatriação rápida dos que cruzarem a fronteira sem se darem conta.

Segundo as fontes, os dois países procurarão reduzir as diferenças nas polêmicas de Sir Creek, uma estreita faixa de restinga localizada entre o estado indiano de Gujarat, a província paquistanesa de Sindh e a geleira de Siachen (na região da Caxemira).

A resolução do conflito de Sir Creek é importante, sobretudo para as comunidades pesqueiras indianas e paquistanesas, cujos membros são freqüentemente detidos pelas autoridades do país vizinho acusados de trabalhar em seu território ilegalmente. A indeterminação das águas territoriais colabora para que ocorra a confusão.

O conflito sobre o controle de Siachen remonta a 1984, quando o Exército da Índia enviou um destacamento de soldados a essa geleira, localizada a 6.710 metros de altura, e o Paquistão fez o mesmo, o que tornou o enorme iceberg o campo de batalha mais alto do mundo.

Assuntos como comércio, prisioneiros e reabertura do consulado paquistanês em Mumbai e do indiano em Karachi também estarão na agenda.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host