UOL Notícias Notícias
 

21/11/2006 - 17h03

México:Fox e Calderón são os únicos presidentes legítimos do país

México, 21 nov (EFE).- O Governo do México disse hoje que o presidente em fim de mandato, Vicente Fox, e o eleito, Felipe Calderón, são os únicos presidentes legítimos do país, um dia depois de o esquerdista Andrés López Obrador ter anunciado que assumiria o cargo.

"Por decisão da maioria dos mexicanos, o presidente legítimo e constitucional, até a meia noite de 30 de novembro, é Vicente Fox. A partir do primeiro minuto do dia 1º de dezembro, será Felipe Calderón", declarou o porta-voz do Executivo, Rubén Aguilar, em entrevista coletiva.

Foram essas as palavras do funcionário do Governo sobre o anúncio feito na segunda-feira por López Obrador, que disse que "assumiria" como "presidente legítimo" do México, apesar de ter perdido as eleições de 2 de julho para Calderón, correligionário de Fox no Partido Ação Nacional (PAN, conservador).

López Obrador, que considerou as eleições fraudulentas, prometeu, ao "tomar posse" como "presidente legítimo", defender os pobres, trabalhar por um estado de bem-estar, combater a corrupção e opor-se à privatização dos recursos energéticos, entre outros temas.

Na segunda-feira, a senadora esquerdista Rosario Ibarra colocou uma faixa no peito de López Obrador, que o mestre de cerimônias chamou de "faixa presidencial" e que o "identificou" como governante "legítimo", segundo disse.

Diversos analistas apontaram que a decisão de López Obrador de se apresentar como "presidente legítimo" representa apenas um "ato simbólico, sem força legal", que passa a mensagem de que fará uma forte oposição ao futuro governante.

O líder de esquerda anunciou, na segunda-feira, que se dispõe a impulsionar 20 medidas sócio-econômicas e políticas, embora tenha dado a entender que o fará a partir do bloco legislativo que o apóia, e não através dos protestos de rua.

A coalizão de esquerda Frente Ampla Progressista (FAP), que apóia López Obrador, representa a segunda força na Câmara dos Deputados, atrás do PAN.

López Obrador acusou Fox e Calderón de terem orquestrado a fraude que denuncia, embora a Justiça Eleitoral do país tenha refutado tais afirmações em setembro.

O ex-candidato esquerdista jurou impedir a posse de Calderón, prevista para 1º de dezembro, na sede do Congresso, no centro da Cidade do México, onde já estão sendo observadas rigorosas medidas de vigilância.

Aguilar assegurou hoje que Fox estará presente na sede da Câmara dos Deputados em 1º de dezembro, para passar a faixa presidencial a Calderón.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host