UOL Notícias Notícias
 

07/12/2006 - 19h09

Annan condena violência e pede fim de ataques contra civis em Darfur

Nações Unidas, 7 dez (EFE).- O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, condenou hoje a escalada da violência em Darfur (Sudão) e pediu às partes que ponha fim aos ataques contra a população civil, que se estendem a outros países da região.

Num comunicado, lido por seu porta-voz, Stéphane Dujarric, Annan expressou se disse alarmado com os devastadores efeitos da violência sobre a população civil na região de Darfur, que se também propaga ao Chade e à República Centro-Africana.

Especificamente, o diplomata condenou os ataques e a recente destruição de uma dezena de povoados no norte de Darfur, após os confrontos entre milícias armadas e uma das facções do Movimento Sudanês de Libertação, o que obrigou a ONU e várias ONGs a desclocar seus operações para outros lugares.

Além disso, Annan destacou que as hostilidades interromperam o apoio que a ONU oferecia à missão da União Africana (UA), conhecida como AMIS e que tem 7.000 homens em Darfur, com o objetivo de garantir a segurança.

Annan alertou que esta violência causa um enorme crise humanitária, já que mais de um milhão de sudaneses se vêem privados de assistência básica, além do que, várias centenas de civis morreram por causa dos ataques.

O diplomata também destacou que o agravamento da insegurança em Darfur afeta a população fora das fronteiras do Sudão e lembrou que mais de 80.000 pessoas tiveram que fugir de seus lares nas últimas seis semanas, 50.000 em Darfur e 30.000 no Chade.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host