UOL Notícias Notícias
 

20/12/2006 - 13h48

Sogra que quase estrangulou genro em prática sadomasoquista é condenada

Berlim, 20 dez (EFE).- A audiência de Stuttgart, no sul da Alemanha, condenou hoje a três anos e meio de prisão uma mulher de 69 anos que quase estrangulou seu genro, de 66 anos, ao amarrá-lo a uma cadeira e amordaçá-lo em uma prática de sexo sadomasoquista.

A câmara declarou a mulher culpada de graves lesões, por entender que, ao amarrar e praticamente deixar o homem sem respiração, levou em consideração que este podia morrer.

A audiência fez constar na sentença que, durante o julgamento, os dois envolvidos caíram em contradição, de modo que foi praticamente impossível esclarecer a verdade sobre o ocorrido.

Aparentemente, o homem pagava a sua sogra por essas práticas e, já amarrado na cadeira, começaram a discutir o preço. Ela o amordaçou, para pressioná-lo a pagar mais, e depois bateu nele com um abajur, quase o matando.

Depois, tentou disfarçar o ocorrido e explicou a sua filha que os rastros de briga na casa se deviam a um assalto.

Já no julgamento, a mulher se desculpou a sua filha, que aparentemente ignorava as práticas sexuais de sua mãe com seu marido, explicando que tinha feito tudo por seu bem.

O jornal sensacionalista alemão "Bild" assegurou que a condenada e seu genro visitavam periodicamente clubes privados de suingue juntos e que sua relação sadomasoquista já durava há tempos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host