UOL Notícias Notícias
 

22/12/2006 - 01h26

Uribe não vai a Quito porque Palacio acha visita "inoportuna"

Bogotá, 21 dez (EFE).- O presidente colombiano, Álvaro Uribe, não viajará a Quito nesta sexta-feira porque seu colega equatoriano, Alfredo Palacio, considerou "inoportuna" a visita, informou o Governo de Bogotá.

Pouco antes, o presidente eleito equatoriano, Rafael Correa, anunciou em Caracas o cancelamento de uma visita a Bogotá devido ao uso do herbicida glifosato perto da fronteira com seu país, para combate às plantações de coca. Ele afirmou que possivelmente se reuniria com Uribe em Quito.

Em comunicado lido pela chanceler colombiana, María Consuelo Araújo, o Governo colombiano "lamenta o cancelamento da visita do presidente eleito do Equador", Rafael Correa.

O comunicado acrescenta que o Governo colombiano não havia sido informado da condição imposta por Correa, de uma suspensão das dispersões de glifosato. "O presidente Correa não deu essa informação ao presidente Uribe no domingo, quando foi confirmada a visita", diz a nota.

O governante colombiano, em seguida se ofereceu para "visitar o Equador nesta sexta-feira para se reunir com Correa e o presidente Alfredo Palacio", acrescenta o comunicado oficial.

Correa "aceitou a visita", mas "Palacio considerou que seria inoportuna enquanto continuarem as fumigações".

O Governo da Colômbia "insistirá no diálogo com as autoridades equatorianas", concluiu o documento.

O Equador insiste que o glifosato espalhado por aviões perto da fronteira afeta a saúde da população, os animais e as plantações.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,84
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,35
    68.594,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host