UOL Notícias Notícias
 

24/01/2007 - 01h40

Presidente do Parlamento diz que no Equador não há respeito pela democracia

Quito, 23 jan (EFE).- O presidente do Parlamento equatoriano, Jorge Cevallos, mostrou sua preocupação com a situação do país e afirmou que não existe respeito pela democracia no Equador.

"Este Congresso não pode ficar calado. Tem que denunciar ao país e ao mundo o desrespeito à democracia, o caos e anarquia a que se quer submeter os equatorianos", disse Cevallos.

O chefe do Congresso lamentou que membros de movimentos populares tenham tomado "de forma violenta" as instalações do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) "para pressionar seus membros".

O TSE estudava a convocação de uma consulta popular, enviada pelo presidente, para que o povo decida se quer uma Assembléia Constituinte com plenos poderes.

Cevallos também criticou a ocupação da Procuradoria Geral do Estado, em Quito, após a nomeação de Francisco Cucalón como Procurador-geral pelo Congresso.

No Congresso, a maioria faz oposição ao Governo de Rafael Correa.

A instituição é uma das mais desprestigiadas do país.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host