UOL Notícias Notícias
 

16/02/2007 - 18h17

Sete militantes da Al Qaeda pegam prisão perpétua por atentados em Istambul

Ancara, 16 fev (EFE).- Sete militantes da rede Al Qaeda foram condenados hoje à prisão perpétua por seu envolvimento nos atentados a duas sinagogas, a uma filial do banco HSBC e ao consulado do Reino Unido em Istambul, em novembro de 2003.

Entre os condenados está o sírio Louai Sakka, considerado o líder da Al Qaeda na Turquia.

Segundo o Tribunal Penal que ditou a sentença, os condenados são membros de uma célula turca da Al Qaeda.

De acordo com a Promotoria, Sakka recebeu diretamente do líder da Al Qaeda, Osama bin Laden, a ordem de organizar os atentados em Istambul.

O terrorista sírio negou seu envolvimento nos atentados com bombas e disse que tinha ido à Turquia para atacar navios israelenses. Além disso, denunciou que agentes da CIA (agência central de inteligência americana) o interrogaram na prisão de Kandira.

Em sua declaração final, Sakka leu hoje passagens do Corão e disse: "Estou detido há 558 dias por ter atacado um navio israelense. Aqui não fui eu o condenado, mas a resistência iraquiana." Em mensagem a seus companheiros, acrescentou: "A vitória está muito perto. Não pensem em mim. Eu também vou seguir adiante e abraçarei minhas armas e me unirei com vocês às brigadas da jihad (guerra santa)".

As medidas de segurança marcaram os dois últimos dias do processo contra 73 processados pelos atentados suicidas que mataram 62 pessoas e feriram outras 600.

A grande mobilização se devia aos rumores de que Sakka poderia fugir com a ajuda da Al Qaeda.

Até o começo do julgamento, nove dos 73 acusados ficaram detidos sem direito à condicional, ao passo que os 64 restantes ficaram em liberdade provisória.

Os atentados foram perpetrados em dois dias diferentes. No primeiro deles, em 15 de novembro, duas explosões quase simultâneas de carros-bomba em frente a um igual número de sinagogas em Istambul mataram 23 pessoas e feriram 277.

Cinco dias depois, 30 pessoas morreram e 450 ficaram feridas num ataque perpetrado contra o consulado do Reino Unido e uma filial do banco HSBC em Istambul.

O número final de mortos subiu para 62 devido ao falecimento de vários feridos em estado grave.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host