UOL Notícias Notícias
 

02/03/2007 - 13h22

Procuradoria ordena detenção de pai de ex-chanceler colombiana

Bogotá, 2 mar (EFE).- A Procuradoria Geral da Colômbia ordenou hoje a detenção do ex-ministro Álvaro Araújo Noguera, pai da ex-ministra das Relações Exteriores María Consuelo Araújo e do senador Álvaro Araújo, preso há duas semanas.

A ordem de detenção de Araújo Noguera foi emitida devido à suposta participação dele em 2005 no seqüestro de Víctor Ochoa Daza, irmão do ex-prefeito da cidade de Valledupar (norte) Elías Ochoa Daza, rival político da família do primeiro.

A ex-chanceler María Consuelo Araújo renunciou em 19 de fevereiro, para evitar ao Governo "interferências" nos processos contra seu pai e irmão, apesar de ter se declarado convencida da inocência de ambos.

Dias antes, a Corte Suprema tinha ordenado deter o senador Álvaro Araújo Castro por supostas ligações com grupos paramilitares de direita, junto com outros oito congressistas.

Segundo fontes da Procuradoria, agentes da entidade começaram uma operação para encontrar o ex-ministro, que tem 74 anos, e vive em Valledupar.

Álvaro Araújo Noguera foi senador, gerente do extinto banco estatal Caja Agraria, ministro da Agricultura e dirigente dos criadores de gado colombianos.

A detenção de parlamentares, que começou em novembro passado, gerou um escândalo conhecido como a "parapolítica", que descobriu a penetração na política colombiana do grupo paramilitar Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC) em algumas regiões.

Este grupo reuniu as cooperativas camponesas de segurança criadas há mais de vinte anos para combater as guerrilhas esquerdistas e transformou-se em esquadrões da morte.

As AUC realizaram conversas com o Governo entre 2003 e 2006 e, em virtude dos pactos, desmobilizaram mais de 31.000 combatentes.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host