UOL Notícias Notícias
 

06/03/2007 - 15h17

Ahmadinejad pede que muçulmanos apóiem Governo de unidade palestino

Teerã, 6 mar (EFE).- O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, pediu hoje aos países islâmicos que apóiem o Governo palestino de união nacional contra os "complôs dos inimigos", e convocou os palestinos para que "continuem a resistência" contra os sionistas".

Ahmadinejad fez estas declarações depois de se reunir hoje em Teerã com o líder político do Movimento de Resistência Islâmica Hamas, Khaled Meshaal, que afirmou que seu grupo não reconhecerá o Estado de Israel nem abandonará a luta armada.

"Os países islâmicos, com seu apoio ao Governo palestino (de união nacional), podem desempenhar um papel muito importante no seu sucesso e no fracasso das conspirações dos inimigos do Islã", disse o líder iraniano.

"Por outro lado, os grupos palestinos devem manter a unidade entre eles e continuar a resistência até a saída dos sionistas (israelenses) da terra sagrada da Palestina", acrescentou Ahmadinejad, segundo os meios de comunicação iranianas.

Também acrescentou que "o regime sionista e os Estados Unidos tentam derrubar o Governo eleito pelo povo na Palestina através de uma guerra psicológica e o bloqueio. Estas conspirações fracassarão graças à resistência palestina e à ajuda dos amigos".

O Irã não reconhece o Estado de Israel e não oculta seu apoio político aos grupos radicais palestinos e libaneses que considera como "movimentos de resistência contra a ocupação" israelense, tais como o palestino Hamas e o libanês Hisbolá.

Já o líder político do Hamas disse que seu grupo "insiste em sua postura de não reconhecer o regime sionista e de não abandonar a resistência".

As declarações de Ahmadinejad e Meshaal acontecem no meio de esforços palestinos e de vários países árabes moderados em favor do levantamento do embargo imposto aos palestinos desde a chegada do Hamas ao poder, após sua vitória nas eleições de janeiro do ano passado.

Os EUA destacaram em várias ocasiões a importância do Hamas em reconhecer Israel e abandonar a luta armada, a fim de colocar um fim no bloqueio e retomar as negociações de paz.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host