UOL Notícias Notícias
 

08/03/2007 - 16h07

Lahoud critica EUA por qualificarem Hisbolá de organização terrorista

Beirute, 8 mar (EFE).- O presidente do Líbano, Émile Lahoud, criticou hoje o relatório anual do Departamento de Estado americano sobre direitos humanos por qualificar o Hisbolá de organização terrorista.

"O Hisbolá é uma resistência nacional, cuja incumbência é reconhecida por todos os libaneses", afirmou Lahoud segundo um comunicado de seu escritório de imprensa.

Para o líder, "a resistência é um dos direitos essenciais que a carta das Nações Unidas reconhece para os povos que têm seu território ocupado".

O Hisbolá liderou a luta contra a ocupação israelense do sul do Líbano, que terminou em maio de 2000 após 22 anos de ocupação.

"A resistência libanesa é a resposta normal à ocupação e às repetidas agressões israelenses, apoiadas pela administração americana", acrescentou.

Além disso, comentou que o relatório prejudica a imagem do Líbano no mundo e mina seu papel como país democrático.

O Departamento de Estado americano publicou no último dia 6 seu relatório anual sobre o respeito aos direitos humanos no mundo, no qual faz-se um balanço do comportamento de mais de 190 países, catalogados entre os que progrediram, os que ficaram atrasados e os que experimentaram retrocessos no ano passado.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h16

    -0,05
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    1,12
    65.403,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host