UOL Notícias Notícias
 

16/03/2007 - 11h20

Centenas são detidos em distúrbios contra a suspensão de chefe do Supremo

Lahore (Paquistão), 16 mar (EFE).- Centenas de manifestantes, entre eles líderes políticos e advogados, foram detidos hoje em Islamabad após violentos confrontos com as forças de segurança em um protesto contra a suspensão na sexta-feira passada do presidente do Tribunal Supremo, Iftikhar Chaudhry.

Os distúrbios ocorreram pouco antes de o magistrado chegar à sede do Supremo para comparecer perante os juízes que analisam o caso. A Polícia atacou os manifestantes, muitos deles advogados, com cassetetes e gás lacrimogêneo.

Apesar de a Polícia ter levantado barricadas na rua que leva ao edifício, milhares de pessoas conseguiram chegar ao tribunal para protestar contra a suspensão de Chaudhry, decretada no dia 9 pelo presidente paquistanês, Pervez Musharraf.

Os advogados e militantes dos partidos políticos foram ao local levando cartazes e gritando slogans contra Musharraf, em uma tentativa de se solidarizar com Chaudhry.

Os fatos de hoje ocorreram depois de as autoridades deterem ontem à noite cerca de 700 ativistas políticos e 300 advogados em Islamabad e na cidade de Rawalpindi ao anunciarem sua intenção de assistir ao julgamento hoje.

O presidente do Paquistão suspendeu Chaudhry de seu cargo na sexta-feira passada, após afirmar ter recebido várias queixas de conduta inadequada, abuso de autoridade e outras ações que iam contra o posto que representava.

A suspensão foi tachada de ilegal pelas principais associações de magistrados do Paquistão, que esta semana protagonizaram várias mobilizações que paralisaram parcialmente a atividade judicial em todo o país.

O caso está atualmente nas mãos do Conselho do Tribunal Supremo, que deve examinar as acusações.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host