UOL Notícias Notícias
 

21/03/2007 - 07h12

Tuberculose afeta milhões de imigrantes rurais na China

Pequim, 21 mar (EFE).- O crescimento da tuberculose, que causa 130 mil mortes por ano entre os cerca de 200 milhões de imigrantes rurais da China, é hoje uma das grandes preocupações sanitárias no país, informou hoje o jornal "China Daily".

A tuberculose é a doença epidêmica que causa maior número de mortes na China, com 10% do total mundial. Ela afeta cerca de 5 milhões de pessoas no país, 80% deles nas zonas rurais, segundo as últimas estatísticas do Ministério da Saúde, de 2005.

A falta de atendimento médico, as más condições de vida e o nomadismo tornam os imigrantes rurais um dos maiores focos de expansão da doença, explicou Jiang Shiwen, diretor do Centro Nacional de Controle e Prevenção da Tuberculose.

Com um fundo de US$ 50 milhões, o Governo chinês lançou um programa que, além de oferecer testes e tratamentos gratuitos, dá em alguns casos uma subvenção mensal de US$ 13 a cada imigrante afetado.

Outro dado preocupante é que 28% dos tuberculosos chineses desenvolvem uma resistência aos remédios, possivelmente causada pela demora na intervenção médica, disse Jiang. Eles precisam de um tratamento com um custo de US$ 2.500 para sobreviver, contra os US$ 20 necessários para os remédios usados por um doente comum.

O Ministério da Saúde realizará uma pesquisa nacional de dois anos para medir a capacidade de resistência dos pacientes aos remédios. O estudo servirá como base para mais pesquisas sobre a doença.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h19

    0,27
    3,274
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h27

    -0,63
    63.683,77
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host