UOL Notícias Notícias
 

23/03/2007 - 07h29

Governo congolês ordena detenção de ex-vice-presidente por "alta traição"

Kinshasa, 23 mar (EFE).- O Governo da República Democrática do Congo (RDC) ordenou a detenção do ex-vice-presidente Jean-Pierre Bemba por "alta traição", afirmou hoje o ministro da Informação, Toussaint Tshilombo.

O ministro disse que a Polícia recebeu a ordem de prender o senador Bemba, que desde esta quinta-feira à noite se encontra refugiado na Embaixada sul-africana em Kinshasa.

O Governo congolês responsabiliza Bemba, um ex-líder rebelde, pelos confrontos registrados desde ontem na capital entre seus guardas e os soldados do Exército e que, segundo um saldo provisório, causaram pelo menos três mortes.

Tshilombo leu sua declaração na emissora independente "Rádio Okapi", administrada pela Missão da ONU na RDC (Monuc).

O ministro disse que o Governo lamentava o comportamento da milícia de Bemba e acrescentou que este dirigente político "não se pode beneficiar de seus privilégios constitucionais".

"O senhor Jean-Pierre Bemba traiu a República, e por isso deverá ser levado à Justiça junto com seus cúmplices", acrescentou o ministro, que também pediu aos milicianos que tomem distância de Bemba para que fiquem urgentemente à disposição das Forças Armadas.

Bemba foi derrotado nas eleições presidenciais de 29 de outubro contra o então chefe de Estado, Joseph Kabila, que renovou nas urnas o poder que tinha "de facto" desde 26 de janeiro de 2001.

Os tiroteios das últimas horas são os mais graves registrados em Kinshasa desde 6 de dezembro, quando Kabila assumiu o poder.

Os guardas armados de Bemba se negaram a depor as armas, como deveriam, por temerem ficar em perigo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h19

    0,36
    3,291
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h26

    -0,36
    63.028,95
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host