UOL Notícias Notícias
 

25/03/2007 - 09h30

Choques armados em Kinshasa deixaram 60 mortos, segundo Governo

Kinshasa, 25 mar (EFE).- Os choques armados registrados na quinta e sexta-feira na capital da República Democrática do Congo (RDC) deixaram 60 mortos e 74 feridos, segundo dados provisórios anunciados hoje pelo Governo.

Em declarações reproduzidas hoje pela emissora local "Radio Okapi", o ministro da Informação Toussaint Tshilombo disse que entre as vítimas há militares, policiais e civis.

Os combates foram registrados em Kinshasa entre partidários do ex-vice-presidente Jean-Pierre Bemba e soldados regulares do Exército, e se concentraram fundamentalmente na área central da capital do país.

O alto funcionário assinalou que vários edifícios da capital, que abrigam repartições públicas e empresas privadas, foram saqueados durante os choques armados.

A capital Kinshasa recuperou a tranqüilidade no sábado, embora nos arredores da cidade ainda haja operações das Forças Armadas para capturar os seguidores de Bemba.

O ex-vice-presidente está refugiado em instalações da Embaixada da África do Sul desde quinta-feira à noite por temer por sua segurança. Em declarações a uma rádio, negou ser responsável pelos choques armados.

Os confrontos ocorreram quando soldados do Exército se aproximaram da residência de Bemba em Kinshasa. As Forças Armadas pediram à guarda do ex-vice-presidente que se entregasse às fileiras do Exército, mas os milicianos se negaram.

O Governo acusou o senador Bemba de "alta traição" e tem intenção de levá-lo aos tribunais, segundo declarações feitas pelo ministro da Informação na sexta-feira.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host