UOL Notícias Notícias
 

27/03/2007 - 15h56

Argélia: Líder do grupo salafista é condenado a 20 anos de prisão

Argel, 27 mar (EFE).- A Justiça argelina condenou hoje à revelia o líder nacional do Grupo Salafista para a Pregação e o Combate (GSPC), Abdelmalek Droukdal, a 20 anos de prisão pelo crime de formação de grupo terrorista.

Droukdal, conhecido como Abu Musab Abdelouadoud, já tinha sido condenado à morte em 21 de março pelo tribunal de Tizi-Ouzou, na Cabília, pelo mesmo crime e também à revelia.

Nos dois processos, foram acrescentadas duas multas de 500.000 dinares (? 5.000). Outros dez membros do GSPC - que agora se denomina "Al Qaeda do Magrebe" - foram condenados à mesma pena de 20 anos de prisão.

Droukdal e vários dirigentes do grupo voltarão a ser processados à revelia, desta vez pelo tribunal criminal de Argel, em uma série de julgamentos programados a partir de maio.

O líder salafista foi designado à frente do GSPC em agosto de 2004, em substituição de Hassan Hatab, um dos terroristas mais perseguidos e condenado também à morte.

Hatab tinha sido acusado de "fraqueza" em reunião de chefes regionais do grupo que aconteceu na Cabília e, depois, vieram notícias de que fora eliminado em um acerto de contas, o que foi desmentido pelas forças de segurança argelinas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host