UOL Notícias Notícias
 

27/03/2007 - 12h53

Ataques deixam pelo menos quatro mortos no sul da Tailândia

Bangcoc, 27 mar (EFE).- Pelo menos quatro pessoas, três delas budistas, morreram em ataques ocorridos na conflituosa região muçulmana do sul da Tailândia, onde cresce o temor de conflitos sectários, informou a Polícia.

Em ataque cometido na província de Narathiwat por supostos insurgentes islâmicos, duas mulheres budistas morreram após serem atingidas por tiros quando passavam na frente de uma mesquita.

A terceira vítima fatal, um civil de 28 anos também budista, foi atingida por tiros enquanto trabalhava em um edifício em construção.

Na localidade de Sata, situada em uma das áreas da província de Yala nas quais desde semana passada impera a lei marcial, um muçulmano de 23 anos morreu ao ser atingido por vários tiros disparados por desconhecidos.

As autoridades militares tailandesas advertiram que os rebeldes do movimento separatista islâmico buscam a explosão de um conflito sectário.

Os líderes locais muçulmanos expressaram sua preocupação com o surgimento na região de "esquadrões da morte" vinculados às milícias budistas tailandesas treinadas no uso de armas em um programa estatal.

Os ataques com armas leves e os atentados com bomba ocorrem diariamente em Pattani, Yala e Narathiwat, apesar do posicionamento de quase 30.000 membros das forças de segurança.

Cerca de 2.100 pessoas morreram na região por causa da violência desde que o movimento separatista islâmico, formado por cerca de dez grupos, retomou a luta armada em janeiro de 2004, após uma década de pouca atividade guerrilheira.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host