UOL Notícias Notícias
 

30/03/2007 - 19h35

Bernanke: "Crédito para todos" talvez não tenha sido boa idéia

Washington, 30 mar (EFE).- As atribulações de várias entidades financeiras dos Estados Unidos atingidas pelas hipotecas de risco dão a entender que, talvez, a idéia de um acesso mais fácil ao crédito não tenha sido boa, disse hoje o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) Ben Bernanke.

Ele falou hoje em conferência de assuntos comunitários, e falou da Lei de Re-investimento Comunitário, promulgada em 1977, que estipulou a obrigação dos bancos que têm garantia federal de depósitos a atenderem às necessidades de crédito locais.

O propósito da legislação foi garantir que os bancos dessem serviços e crédito a todos os seus clientes, inclusive os de comunidades de renda média ou baixa.

"Os resultados não são uniformes", declarou Bernanke, que descreveu alguns benefícios obtidos pela aplicação da legislação.

Quase no final de seu discurso, Bernanke afirmou que "os problemas recentes nos mercados de hipotecas ilustram que a conclusão subjacente naquela legislação, a de que mais empréstimos significariam melhores resultados para as comunidades locais, talvez nem sempre seja válida".

Durante os anos recentes de calmaria do mercado de habitação nos EUA, os bancos concederam vultuosos empréstimos para compradores de casas, mesmo que muitos deles não tivessem apoio sólido ou bom histórico de crédito.

Milhões de compradores de casas, por sua vez, re-financiaram suas hipotecas endividando-se ainda mais com o aumento dos preços das casas, que continuaram aumentando até que há um ano o mercado da habitação começou a esfriar.

Nos últimos seis meses, os preços caíram e as vendas no mercado de habitação diminuíram.

As instituições que fizeram empréstimos para hipotecas de risco se deparam agora com uma situação na qual milhões de pessoas não podem pagar a cota mensal, e também não podem vender suas casas, cujo preço caiu abaixo do valor da hipoteca.

"É provável que tenhamos que lidar, por um bom tempo, com a necessidade de diferenciar o empréstimo 'ruim' do 'bom' empréstimo", declarou Bernanke.

"Uma estratégia possível é prestar mais atenção nas avaliações, sob a Lei de Re-investimento Comunitário, de fatores como se a pessoa que faz empréstimos realiza serviços que complementem o mero empréstimo, por exemplo a assessoria e a educação em finanças", acrescentou.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host