UOL Notícias Notícias
 

16/04/2007 - 00h40

Membro da oposição é assassinado nas Filipinas

Manila, 16 abr (EFE).- Um membro do grupo Kilusang Magbubukid ng Pilipinas (KMP, Movimento de Camponeses das Filipinas) foi assassinado hoje em frente à sua casa na província de Sorsogon, 400 quilômetros ao sudeste de Manila, informou a emissora de TV "ABS-CBN".

Willy Jeruz, de 44 anos e importante dirigente do partido opositor de esquerda, foi baleado por homens não identificados por volta das 08h (21h de domingo, em Brasília), informou à emissora o chefe da Polícia de Sorsogon City, o superintendente Formosa Argarin.

Há apenas duas semanas, outros dois ativistas, entre eles um integrante do KMT, foram encontrados mortos na província de Cagayan, cerca de 400 quilômetros ao norte de Manila.

Várias organizações de direitos humanos sustentam que estas "execuções extrajudiciais" fazem parte de uma estratégia premeditada dentro da luta contra a insurgência comunista do Novo Exército do Povo, e que identifica como membros da guerrilha qualquer militante de esquerda, sindicalista ou defensor da reforma agrária, entre outros.

O grupo Karapatan (Direito) documentou 836 assassinatos e 355 tentativas de assassinato nas Filipinas desde a chegada ao poder da presidente Gloria Macapagal-Arroyo, em janeiro de 2001, mas a Polícia reconhece "apenas" 116 casos de mortes por razões políticas.

A violência aumentou nas últimas semanas à medida que se aproximam as eleições legislativas que acontecerão em 14 de maio.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,84
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,35
    68.594,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host