UOL Notícias Notícias
 

04/06/2007 - 14h16

República Tcheca rejeita ameaças da Rússia devido a escudo antimísseis

Praga, 4 jun (EFE).- O vice-primeiro-ministro tcheco, Alexandr Vondra, rejeitou hoje a ameaça russa de apontar seus foguetes à Europa por causa do escudo antimísseis e disse que o propósito de Moscou é "estender o medo".

Vondra disse à imprensa que seu país manterá as conversas com os Estados Unidos para a instalação em seu território de um radar como parte do sistema militar, apesar das advertências feitas hoje pelo presidente russo, Vladimir Putin.

"Nem Putin nem os políticos russos deveriam ter poder de veto sobre nossas decisões de segurança. Este é um país que lembra a presença de soldados russos aqui, e que é particularmente sensível a essas declarações", disse o vice-primeiro-ministro.

O escudo antimísseis, que também prevê o posicionamento de dez interceptores na Polônia, será o tema dominante da visita, assim como a oposição russa ao plano.

Putin advertiu hoje, em Moscou, que seu país apontará seus arsenais para a Europa se o escudo passar do papel à realidade.

"Se parte do potencial nuclear estratégico dos EUA está na Europa e, segundo nossos analistas, representa uma ameaça, pois teremos que adotar medidas de resposta", disse Putin.

O Governo da República Tcheca acredita que este tipo de comentário é apenas uma tática de negociação do presidente, segundo Vondra.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h09

    -0,72
    3,156
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h13

    1,12
    68.736,82
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host