UOL Notícias Notícias
 

15/06/2007 - 23h19

Filha de suposto terrorista é detida na Guiana

Georgetown, 16 jun (EFE).- A filha do ex-parlamentar guianense Abdul Kadir, acusado de participar de um complô para supostamente cometer um atentado contra o aeroporto John F. Kennedy, de Nova York, foi detida hoje na Guiana, informaram seus parentes.

Sauda Kadir foi detida pela Polícia por causa de fotografias nas quais aparece com o seu pai e seus irmãos, portando o que parecem ser armas de grande potência.

Em declarações à Efe, Salim Kadir, um irmão de Sauda, afirmou, no entanto, que as armas eram de brinquedo.

A filha do ex-parlamentar deverá permanecer atrás das grades numa prisão de Georgetown, capital da Guiana, até segunda-feira.

Uma juíza da Guiana negou na quarta-feira a libertação mediante pagamento de fiança a dois filhos de Abdul Kadir, Kareem Kadir, de 29 anos, e Iqra Kadir, de 25. Eles respondem a processos por posse de munição sem autorização. Numa audiência, em Georgetown, eles se declararam inocentes.

A Polícia disse que uma bala de rifle utilizada em assaltos foi achada numa casa da localidade de Linden onde vivem Kareem e Iqra.

James Bond, advogado de Kareem e Iqra, disse que a bala foi achada num quarto sobre o qual os acusados não têm controle, já que pelo menos 14 pessoas vivem na casa.

Um tribunal de Trinidad e Tobago vai determinar se Abdul Kadir, o também guianense Abdel Nouri e Kareem Ibrahim, de Trinidad e Tobago, devem ser extraditados aos Estados Unidos para serem julgados pela suposta conspiração para cometer atos terroristas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host