UOL Notícias Notícias
 

19/06/2007 - 16h27

Londres expressa profunda preocupação por declarações de ministro paquistanês

Londres, 19 jun (EFE).- O Governo britânico expressou hoje sua "profunda preocupação" pelas declarações do ministro de Assuntos Religiosos do Paquistão, Mohammad Ejaz-ul Haq, justificando a realização de atentados suicidas por causa do título de Cavaleiro do Império Britânico concedido a Salman Rushdie.

O chefe da legação diplomática britânica em Islamabad, Robert Brinkley, enviou esta mensagem às autoridades paquistanesas após ser convocado pelo Governo de Islamabad, declarou um porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores em Londres.

"O chefe da legação diplomática deixou clara a profunda preocupação do Governo britânico pelas declarações, que, segundo a imprensa, o ministro de Assuntos Religiosos fez", disse a fonte à agência "PA".

"O Governo britânico tem muito claro que nada pode justificar os atentados suicidas", acrescentou.

Na reunião, as autoridades paquistanesas entregaram a Brinkley uma cópia da resolução aprovada na última segunda pelo Parlamento do Paquistão, que reivindica que Londres retire o título de Cavaleiro do Império Britânico dado a Rushdie.

Nesta sessão, o Parlamento viveu momentos de controvérsia por declarações do ministro de Assuntos Religiosos, Mohammad Ejaz-ul Haq, que justificavam atentados suicidas pelo título concedido a Rushdie e que levou a grandes protestos no Paquistão.

Ejaz-ul Haq, um fundamentalista que é filho do ex-líder militar paquistanês Zia ul-Haq (1977-88), disse que "se alguém cometer um atentado suicida contra Rushdie para proteger a honra do profeta Maomé, seu ato estaria justificado".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host