UOL Notícias Notícias
 

30/06/2007 - 11h07

Maliki pede a aliança sunita que reconsidere saída do Governo iraquiano

Bagdá, 30 jun (EFE).- O primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, pediu hoje que os dirigentes da Frente do Consenso Iraquiano (FCI), principal aliança política sunita do país, reconsiderem a decisão de retirar seus ministros do Executivo iraquiano.

"Pedimos aos dirigentes da FCI que voltem atrás na decisão de suspender sua participação no Governo", afirmou o chefe do Executivo iraquiano em um breve comunicado.

Nesse sentido, Maliki pediu à coalizão sunita que "recorra ao diálogo e à lei para resolver todos os problemas".

O pedido do primeiro-ministro foi feito depois de a FCI ter condicionado esta amanhã a reincorporação de seus seis ministros, que ontem foram retirados em sinal de protesto contra o que a aliança considera uma "política de dois pesos e duas medidas do Executivo".

Entre os principais requisitos da FCI, está a suspensão da campanha de detenções efetuadas no marco do plano de segurança para Bagdá e a revisão dos processos dos prisioneiros, para aliviar a supoerlotação nas cadeias.

Além disso, a FCI pediu que organizações de direitos humanos tenham permissão para visitar os centros de detenção e se informar sobre a "difícil" situação em que os presos vivem.

Outro motivo da retirada da FCI foi a ordem de prisão que a Suprema Corte liberou esta semana contra o ex-ministro da Cultura, Assad Kamal al-Hashemi, por seu suposto envolvimento no assassinato em fevereiro de 2005 dos dois filhos do deputado iraquiano Mizal al Alusi, líder do partido Umma (Nação).

Na sexta-feira, o deputado da FCI Ahmed Ibrahim disse que a aliança política voltará ao Governo "quando ele se afastar da política de expurgos e deixar de fazer acusações falsas contra a FCI".

Há duas semanas a FCI, que conta com 44 das 275 cadeiras do Parlamento, também decidiu suspender sua participação na casa pela polêmica gerada pela cassação do presidente da câmara, o sunita Mahmoud al-Mashadani.

A destituição de Mashadani, membro da FCI, aconteceu após um conflito entre seus guarda-costas e os de um deputado xiita.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h28

    0,24
    3,137
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h36

    -0,48
    75.640,73
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host