UOL Notícias Notícias
 

06/07/2007 - 10h26

OMS pressionará mais Governos para proibirem fumo em lugares públicos

Bangcoc, 6 jul (EFE).- Os países participantes do Convênio de Base da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o Controle do Tabaco concordaram hoje em aumentar a pressão para os Governos proibirem o fumo em lugares públicos.

A iniciativa foi aprovada pelos delegados dos 146 países durante o último dia de conferências em Bangcoc, capital da Tailândia.

"Agora temos a fundação para nos assegurar de que caminhamos em direção a uma forma correta de globalização, a globalização 100% livre de fumaça de tabaco", disse Douglas Bettcher, diretor da Iniciativa da OMS para um Ambiente Sem Tabaco.

Os especialistas da OMS calculam que 10 milhões de pessoas morrem por ano por causa do consumo de tabaco: 70% delas, nos países em desenvolvimento. Essa dependência deve causar 130 milhões de mortos por volta de 2020.

De acordo com os estudos da OMS, fumar em lugares públicos põe em risco a saúde de 700 milhões de menores, e mata anualmente 200.000 pessoas consideradas fumantes passivos em locais de trabalho.

"Ser fumante passivo não se trata de uma moléstia, é mortal", disse Bettcher, ao final da conferência.

As recomendações adotadas pelos participantes da reunião de Bangcoc serão enviadas aos Governos para promoverem a entrada em vigor de leis contra o consumo de tabaco.

Em 2005 aconteceu a primeira reunião em que a agência de saúde da ONU declarou o convênio como ferramenta para controlar o uso do tabaco e reduzir o número de fumantes.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h09

    0,57
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h17

    -0,86
    74.739,02
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host