UOL Notícias Notícias
 

08/08/2007 - 04h36

Geórgia afirma que projétil achado junto a aldeia é russo

Tbilisi, 8 ago (EFE).- O Ministério de Relações Exteriores da Geórgia declarou hoje que o projétil que caiu na segunda-feira junto à aldeia georgiana de Tsitelubani é um foguete teleguiado de fabricação russa Raduga, usado contra instalações de radar.

"Segundo o Ministério da Defesa, a investigação estabeleceu que no dia 6 de agosto, no território da região de Gori, foi disparado um foguete tático da classe Raduga KN-58, de fabricação russa", diz o comunicado da Chancelaria.

O foguete, de acordo com a perícia de especialistas georgianos, levava uma carga de 140 quilos de TNT, que não chegou a explodir.

"O míssil foi disparado de um avião de combate SU-24, de fabricação russa", que "entrou no espaço aéreo da Geórgia saindo da Rússia", acrescenta a nota.

O Ministério de Relações Exteriores ressaltou que a Força Aérea da Geórgia não dispõe de aviões SU-24 nem de foguetes da classe Raduga.

O presidente georgiano, Mikhail Saakashvili, que ontem foi ao local onde caiu o míssil, chamou o bombardeio de "provocação".

"Esta provocação foi idealizada para causar o pânico, alterar a tranqüilidade na Geórgia e, como resultado, afetar a política do país", disse Saakashvili ao visitar a aldeia de Tsitelubani.

A Chancelaria georgiana convocou ontem o embaixador da Rússia em Tbilisi, Viacheslav Kovalenko, e entregou uma nota de protesto.

A Força Aérea russa rejeitou taxativamente as acusações georgianas e garantiu que seus aviões não efetuaram vôo algum na zona fronteiriça com a Geórgia no dia do incidente.

O Ministério de Relações Exteriores russo manifestou sua certeza de que "os resultados da investigação, que a Rússia deseja que comece imediatamente, estabelecerão aos verdadeiros autores da provocação e destes jogos extremamente perigosos".

As relações entre os dois países estão praticamente congeladas desde setembro de 2006, quando as autoridades georgianas detiveram e expulsaram quatro militares russos, acusados de espionagem.

A Geórgia denuncia que a Rússia desenvolve uma política de "anexação subterrânea" das regiões separatistas georgianas da Ossétia do Sul e Abkházia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h59

    -0,15
    3,274
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h00

    0,00
    63.257,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host